Ataque tira site da Petrobras do ar

Grupo que tirou do ar site da presidência ataca agora o site da maior estatal brasileira

Severino Motta, iG Brasília |

O grupo de hackers autodenominado LulzSecBrazil, que nesta madrugada derrubou o site da presidência da República e do governo brasileiro , promoveu outro ataque nesta tarde. O alvo foi a Petrobras (www.petrobras.com.br), que, devido à invasão, ficou com sua página fora do ar por alguns minutos.

twitter
Twitter do grupo anunciando o ataque
Tal como fez com o site da presidência, o grupo publicou a seguinte mensagem em seu twitter: “Tango Down www.petrobras.com.br”. O termo "tango down" costuma ser utilizado por militares quando um determinado alvo é eliminado. Num outro post, comenta o seguinte: “Acorda Brasil! Não queremos mais comprar combustível a R$2.75 a R$2.98 e exportar a menos da metade do preço! ACORDA DILMA!”.

O ataque que derrubou o site foi divulgado também por outro grupo hacker, o Anonymous, que em um de seus perfis no twitter convocou outros hackers para que auxiliassem o grupo brasileiro na tentativa de derrubar o site da estatal.

Nesse tipo de ação, os hackers usam computadores infectados por vírus, chamados de zumbis, e direcionam o máximo deles para o site. Com os múltiplos acessos, o servidor tende a sair do ar por não aguentar o tráfego, numa ação chamada DDoS (Distributed Denial of Service - ou negação de serviço, numa tradução livre),

O grupo Annonymous também publicou, durante a madrugada, um vídeo no YouTube em que anuncia, junto com os hackers do LulzSec, que faria uma invasão aos sites governamentais. Na divulgação, eles convidam a todos a participarem da defesa da internet livre e da promoção de ataques virtuais contra o que consideram governos corruptos.

"É hora de mostrar a governos corruptos do mundo que eles não têm direito de censurar o que não possuem. Não importa a cor da sua pele, origem ou crenças, nós convidamos você a se juntar a nós em nossa luta contra a censura e os governos corruptos", afirmam.

Petrobras

A Petrobras, no twitter, disse que seu site institucional está no ar e que tentativas de ataques de hackers estão sendo monitoradas. Disse ainda que por volta das 13h30 ocorreu um alto volume de acessos simultâneos, mas sem causar dano.

Novo ataque

Por volta das 15h30 o site da Petrobras voltou a apresentar instabilidade e ficou fora do ar para diversos internautas. A empresa, em seu twitter, disse que lidou com nova "carga intensa de acessos simultâneos".

    Leia tudo sobre: hackercrackerLulzSecBrazilAnonymous

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG