Associação de aviação alerta Jobim sobre falta de pilotos

Representantes da aviação geral (jatos executivos e taxi aéreo) alertaram o ministro da Defesa, Nelson Jobim, em reunião realizada hoje, sobre a falta de pilotos e mecânicos no setor. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Aviação Geral, Rui Thomaz de Aquino, por ano existe ao menos 40% de carência na formação de pessoal.

Agência Estado |

E uma das causas é o custo elevado dos cursos.

Com a dificuldade de formação, o tempo de experiência de três mil horas, necessário para um piloto, baixou para 1.500. Segundo Aquino, a preocupação aumenta com a perspectiva de crescimento do setor de 5% a 7% nos próximos anos. A reunião da aviação geral faz parte de uma seqüência de reuniões do ministro Jobim com cada setor de aviação. Ele já se reuniu com a aviação comercial e regional.

Os representantes também pediram uma solução para o problema da interferência de rádios piratas na comunicação entre piloto e torre de controle, principalmente em São Paulo. No encontro de hoje, o ministro, de acordo com relato de Aquino, disse que uma das soluções para o problema seria o sistema de comunicação digital.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG