Assentados aceitam desocupar prédio público no RS

Assentados que ocuparam a sede da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio (Seappa) aceitaram deixar o local no final da tarde. Após a promessa de atendimento de suas reivindicações pelo governo do Estado, eles retornarão a seus assentamentos de origem.

Agência Estado |

Já os que estão acampados no prédio da Receita Federal aguardam uma resposta às reivindicações encaminhadas ao governo federal, em Brasília.

O chefe da Casa Civil do Rio Grande do Sul, Cézar Busatto, recebeu no inicio da tarde uma comissão do MST, ouviu as reivindicações e concordou em atendê-las. A reunião aconteceu no Palácio Piratini com a presença do secretário da Agricultura, João Carlos Machado, e dos deputados Dionilson Marcon e Raul Pont, ambos do PT-RS.

Segundo o secretário João Carlos Machado, um novo encontro foi marcado a fim de discutir a pauta de reivindicações entregue pelo MST. O encontro será na próxima quarta-feira, na Secretaria da Agricultura, envolvendo todas as demais secretarias estaduais, além de órgãos federais, como o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Roseli Canzaroli, da coordenação estadual do MST, disse que, com a abertura das negociações por Busatto e a compreensão das autoridades, os agricultores que ocuparam o pátio da Seappa na manhã de hoje ficaram satisfeitos. Eles começaram a desmontar o acampamento às 16 horas. Ela acrescentou que o protesto faz parte da Semana de Lutas que está ocorrendo em todo o País, em memória dos 19 agricultores mortos em Eldorado dos Carajás no dia 17 de abril de 1996.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG