Continua a greve dos motoristas de ônibus de Fortaleza http://ultimosegundo.ig.com.br/transito/Acompanhe o trânsito em SP e no Rio http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/acidente_com_caminhoes_e_carro_interdita_pistas_da_marginal_tiete_1301191.html target=_topAcidente com caminhões e carro interdita pistas da Marginal Tietê " / Continua a greve dos motoristas de ônibus de Fortaleza http://ultimosegundo.ig.com.br/transito/Acompanhe o trânsito em SP e no Rio http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/acidente_com_caminhoes_e_carro_interdita_pistas_da_marginal_tiete_1301191.html target=_topAcidente com caminhões e carro interdita pistas da Marginal Tietê " /

Assembléia nesta sexta-feira decide sobre possível greve de ônibus em São Paulo

SÃO PAULO ¿ O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo anunciou que realizará, nesta sexta-feira, uma assembléia geral para decidir se farão ou não uma greve geral na próxima segunda ou terça-feira. Segundo Nailton Francisco de Souza, o sindicato espera reunir de 4 mil a 5 mil motoristas e cobradores de ônibus na reunião que avaliará as negociações desta semana. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/continua_a_greve_dos_motoristas_de_onibus_de_fortaleza_1301790.html target=_topContinua a greve dos motoristas de ônibus de Fortaleza http://ultimosegundo.ig.com.br/transito/Acompanhe o trânsito em SP e no Rio http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/acidente_com_caminhoes_e_carro_interdita_pistas_da_marginal_tiete_1301191.html target=_topAcidente com caminhões e carro interdita pistas da Marginal Tietê

Redação |

Segundo Nailton, diretor do departamento de manutenção do sindicato, até agora há uma incoerência do setor patronal em não dialogar sobre nossas reivindicações.

O sindicato, ligado à Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), dissidência da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), reivindica produtos de melhor qualidade na cesta básica oferecida pelas empresas. Em nossa convenção ficou acordado que poderia substituir alguns itens por produtos similares. O que eles nos dão é pra enganar. A qualidade do arroz, do feijão e do açúcar revoltam as famílias, afirma.

Outro ponto levantado é o fim da jornada flexível. Hoje os contratos são feitos por cinco horas. É natural, mesmo pelo trânsito de São Paulo, que se ultrapasse esse horário, disse. Segundo Nailton, as horas extras sejam pagas e não "compensadas com folgas e jornada flexível".

Os sindicalistas também criticam a disparidade dos salários dentro do setor de manutenção dos ônibus. Por que o borracheiro de uma garagem recebe salário diferente do da outra? Mesmo entre as funções do setor (eletricista, borracheiro) há diferenças. Queremos que se estabeleça um piso, disse.

Paralisação

Nesta terça-feira, os motoristas e cobradores de todas as linhas da cidade realizaram uma paralisação das 11h às 14h. De acordo com o sindicato, a paralisação foi feita para a realização de assembléias, nas garagens das empresas, em que motoristas e cobradores foram informados sobre as negociações entre o sindicato e o setor patronal.

O horário de almoço foi escolhido, segundo o sindicato, "para não prejudicar tanto a população".

Com a suspensão das operações, os terminais Guarapiranga, Jardim Angela, Varginha, Parelheiros, Santo Amaro, Grajaú (zona sul), Penha, São Miguel, São Mateus (zona leste) e Lapa (zona oeste) ficaram vazios. A SPTrans calcula que, dos 27 terminais de ônibus da cidade, só três na zona norte não pararam. Apenas algumas lotações cheias de passageiros circulavam nos corredores da cidade.

Leia mais sobre: ônibus

    Leia tudo sobre: ônibus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG