Assembleia inicia escolha do governador do Tocantins

Começou às 20h10 a sessão extraordinária da Assembleia Legislativa do Tocantins que elegerá o novo governador do Estado. A disputa tem como candidatos o peemedebista Carlos Henrique Gaguim, presidente licenciado da Casa, e os deputados Joaquim Rocha (PHS) e Adail Pereira Carvalho (PSDC).

Agência Estado |

O governador que for escolhido entre os deputados estaduais, em eleição indireta, ficará apenas um ano e três meses no cargo, exercendo um mandato-tampão.

O favorito na disputa é Gaguim, aliado político do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB), cassado em junho pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A previsão dos parlamentares é de que o processo se estenda até as 23 horas.

A realização das eleições indiretas para a escolha do novo governador partiu de decisão do TSE quando da cassação de Miranda. O peemedebista foi afastado do cargo por abuso de poder econômico, compra de votos, conduta vedada a agente público e uso indevido dos meios de comunicação social durante o pleito de 2006, quando foi eleito.

Desde a decisão do TSE, a oposição ao PMDB no Estado, formada por PSDB e DEM, recorre à Justiça para suspender a realização das eleições. Na noite de ontem, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou dois pedidos de liminar propostos pelos tucanos.

Na manhã de hoje, a bancada do DEM tentou impugnar a candidatura de Carlos Gaguim sob a alegação de que ele é aliado declarado de Miranda e não poderia ser responsável pela oficialização do pleito. A Mesa Diretora da Assembleia considerou improcedente a ação.

Se as expectativas se confirmarem e Gaguim for eleito, deverá ser convocada uma nova sessão extraordinária para que o presidente licenciado renuncie ao mandato como deputado ante de ser empossado governador. O processo de diplomação do novo governador está marcado para a próxima semana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG