Tamanho do texto

O deputado Ayrton Dias, o Tucalo (PSC), um dos acusados de contratação de funcionários fantasmas e de fraudar o benefício auxílio-educação, se manteve no cargo. Dos 66 deputados presentes, 30 votaram contra a cassação do mandato, 24 a favor e 12 se abstiveram.

Tucalo foi aplaudido pelas pessoas que ocupavam a galeria da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro e recebeu abraços de alguns dos deputados. Em sua defesa, Tucalo disse que foi alvo de "perseguição implacável".

O plenário da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) cassou hoje o mandato de duas deputadas estaduais envolvidas num escândalo de contratação de funcionários fantasmas e fraudes no auxílio-educação oferecido aos servidores da Casa. Foram cassadas Jane Cozzolino (PTC) e Renata do Posto (PTB). Os deputados ainda votam hoje o pedido de cassação de João Peixoto (PSDC) e a suspensão temporária do mandato de Édino Fonseca (PR). Outros dois deputados envolvidos foram absolvidos pelo Conselho de Ética da Casa, que já investiga outros seis parlamentares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.