Assembléia do RJ absolve deputado acusado de fraudes

O deputado Ayrton Dias, o Tucalo (PSC), um dos acusados de contratação de funcionários fantasmas e de fraudar o benefício auxílio-educação, se manteve no cargo. Dos 66 deputados presentes, 30 votaram contra a cassação do mandato, 24 a favor e 12 se abstiveram.

Agência Estado |

Tucalo foi aplaudido pelas pessoas que ocupavam a galeria da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro e recebeu abraços de alguns dos deputados. Em sua defesa, Tucalo disse que foi alvo de "perseguição implacável".

O plenário da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) cassou hoje o mandato de duas deputadas estaduais envolvidas num escândalo de contratação de funcionários fantasmas e fraudes no auxílio-educação oferecido aos servidores da Casa. Foram cassadas Jane Cozzolino (PTC) e Renata do Posto (PTB). Os deputados ainda votam hoje o pedido de cassação de João Peixoto (PSDC) e a suspensão temporária do mandato de Édino Fonseca (PR). Outros dois deputados envolvidos foram absolvidos pelo Conselho de Ética da Casa, que já investiga outros seis parlamentares.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG