Assembleia cassa deputado no Amazonas

O deputado estadual Wallace Souza (PP) teve seu mandato cassado por 16 votos na Assembleia Legislativa do Amazonas. Eram necessários 13 votos para cassar o mandato do deputado, que agora pode ser processado pela Justiça comum, já que perdeu o foro privilegiado.

Agência Estado |

O deputado foi denunciado por promotores federais e estaduais sob as acusações de ter mandado matar uma juíza federal, porte e posse ilegal de arma, associação para o tráfico de entorpecentes, formação de quadrilha e corrupção de testemunhas.

Dos 23 deputados que votaram, quatro foram contra a cassação e três se abstiveram na sessão secreta. Souza subiu à tribuna para fazer sua defesa em 15 minutos. Vestido de branco, levou uma Bíblia e afirmou que "foi armação" a munição encontrada pela Polícia Federal em sua casa. "O dinheiro que encontraram no cofre eu guardava porque tenho problemas de saúde e precisaria para pagar uma UTI no ar, como já usei", disse.

Em abril, a Polícia Federal prendeu o filho do deputado, Raphael Souza, em flagrante, por ter encontrado em seu quarto, onde morava com o pai, armas e munições de uso das Forças Armadas. No cofre da casa do parlamentar, foram encontrados R$ 243,8 mil e US$ 15 mil.

O deputado foi o mais votado no Amazonas em 2006 e é irmão do vice-prefeito de Manaus, Carlos Souza. Wallace Souza foi o segundo deputado estadual cassado no Estado. Em novembro de 2004, Antônio Cordeiro foi cassado depois de investigação da Polícia Federal que o acusou de comandar uma organização que teria fraudado licitações de até R$ 500 milhões. Até hoje o ex-deputado não foi julgado pela Justiça comum.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG