Assassino de Glauco é transferido para Catanduvas

Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, de 24 anos, conhecido como Cadu e assassino confesso do cartunista Glauco Vilas Boas e o filho dele, Raoni, foi transferido esta sexta-feira para a Penitenciária de Catanduvas, no Paraná.

Agência Estado |

O estudante estava na delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu desde o dia 14 de março. Ele foi preso quando tentava cruzar a Ponte da Amizade, na fronteira com o Paraguai.

AE
Carlos Eduardo na cela da sede da PF

O transporte de Cadu foi feito sem problemas, segundo informou a Justiça Federal, e o veículo em que Cadu estava foi escoltado pela polícia. O pedido da transferência foi feito pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu sob a alegação de que há superlotação carcerária em Foz do Iguaçu e também para garantir a integridade física de Carlos Eduardo e dos demais detentos, por conta da sua "postura violenta e agressiva."

Nunes matou a tiros o cartunista e seu filho no dia 12 de março, em Osasco, na Grande São Paulo. O crime ocorreu na casa de Glauco, onde também funcionava a Igreja do Santo Daime, que era frequentada por Cadu.

Carlos Eduardo admite ter matado Glauco e filho; veja

Leia também:

  • Suspeito diz que arma apreendida é a que matou Glauco
  • Viúva contradiz versão dada por motorista de suspeito do crime
  • Sob clima de grande emoção, Glauco e filho são enterrados
  • Suspeito dizia que era Jesus Cristo, dizem amigos de Glauco
  • Após prestar depoimento, viúva deixa delegacia sem falar com a imprensa

    Leia mais sobre: Glauco

    • Leia tudo sobre: glauco

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG