Aspirante morre com suspeita de dengue hemorrágica

O aspirante a oficial do Exército Daniel Lins Fernandes Alves, de 27 anos, morreu na noite de terça-feira, com suspeita de dengue homorrágica. De acordo com a família do rapaz, ele não conseguiu atendimento no Hospital Central do Exército porque estava sem a carteira de identidade militar, mas apenas com o documento provisório.

Agência Estado |

"Meu primo foi vítima de uma série de descasos. Apesar de ele estar muito doente, seu supuperior não o liberou do trabalho e o HCE recusou atendimento por causa de uma questão burocrática. Ele passou por dois hospitais particulares até conseguir internação, mas já era tarde", contou a prima do aspirante, Sabrina Gouveia.

Alves estava doente havia seis dias. O rapaz chegou a vomitar sangue, mas como também sofria acessos de tosse, os médicos acreditaram que ele havia ferido a garganta. Na segunda-feira, depois de trabalhar no 20º Batalhão Logístico Pára-quedista, procurou um hospital particular, onde foi diagnosticada a dengue hemorrágica. "Ele chegou a ser hidratado, mas não havia vaga para internação", contou Sabrina.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG