A queda de uma árvore de grande porte matou três pessoas que se protegiam da forte chuva que atingiu a região metropolitana de Belo Horizonte no início da tarde de hoje. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as vítimas, entre elas uma jovem de 22 anos e seu filho, de 3 anos, estavam debaixo da guarita da unidade de emergência do Hospital Julia Kubitschek, no bairro Milionários.

Por volta de 13h30, com a chuva intensa, acompanhada de ventos fortes, um eucalipto de cerca de 20 metros tombou e destruiu a guarita, que ficava ao lado.

As vítimas foram identificadas pelos bombeiros e pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) como Edna Gomes da Silva, de 22 anos, Michael Gomes da Silva, de 3, e Jorge Maciel da Silva, de 62 anos. Eles foram retirados dos escombros já sem vida.
A direção da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informou que outras quatro pessoas sofreram ferimentos leves. Todas foram atendidas no hospital e receberam alta.

Bombeiros que estiveram no local afirmaram que não havia indício ou denúncia que a árvore corria risco de cair. A Fhemig informou que prestará toda a assistência às famílias dos mortos e arcará com os custos dos sepultamentos. A Cedec contabiliza agora 17 mortes em decorrência das chuvas que atingem Minas desde outubro do ano passado.

No bairro Serrano, na região noroeste, o corpo de um homem foi encontrado na galeria de um córrego. Conforme a Polícia Militar, havia indícios de que a vítima - que não tinha sido identificada - foi arrastada pela enxurrada.

A tempestade provocou também danos e diversos pontos de alagamento na Grande Belo Horizonte. De acordo com o sistema de monitoramento de meteorologia da Companhia Energética do Estado (Cemig), em aproximadamente uma hora choveu 36 milímetros e 654 raios atingiram a região metropolitana. O temporal foi acompanhado por ventos de 41,4 quilômetros por hora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.