São Paulo - A artista espanhola Cristina Iglesias abriu neste sábado na Pinacoteca do Estado de São Paulo uma exposição que leva seu nome e que, segundo disse, se casa com a luminosidade natural do país. O diferente desta exposição é que ela é no Brasil, pois aqui se trabalha uma naturalidade que em outros lugares você precisa provocar, e isso já é maravilhoso. É uma cumplicidade, um casamento entre esta luz e minha obra, disse Cristina Iglesias à Agência Efe.

As obras da mostra, que ficará em cartaz até 4 de janeiro, são feitas com materiais industriais como concreto, ferro e vidro, combinados com plantas como o bambu.

A Pinacoteca do Estado "é um lugar muito querido para os paulistanos, mas também conhecido internacionalmente, e por isso estou muito contente com que minha obra possa estar neste prédio", destacou a artista.

A consagração internacional de Cristina Iglesias aconteceu nos anos 1990, quando suas obras conquistaram a Kunsthalle de Berna; a galeria da Universidade de York, em Toronto (Canadá); o Henry Moore Institute, em Leeds (Reino Unido); e o Carnegie Institute, em Pittsburgh (Estados Unidos).

O Museu Guggenheim de Nova York dedicou uma mostra à artista em 1997, que posteriormente a levaria ao Guggenheim de Bilbao (1998), ao Palácio de Velázquez de Madri (1999) e a Chicago (2000).

Após uma pausa de nove anos em sua produção artística, pelo menos para o público, e com seus projetos realizados em grande escala em vários lugares do mundo, Cristina Iglesias voltou ao cenário artístico em 2007 com bem-sucedidas exposições em Madri, onde mora, e agora chega ao público brasileiro em São Paulo.

Leia mais sobre: Cristina Iglesias

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.