Passageiros de 34 cidades das regiões de Sorocaba, Grande São Paulo e Litoral Sul que pretendiam viajar em ônibus da viação Breda hoje não puderam embarcar. Fiscais da Agência Reguladora dos Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) impediram a saída dos 30 ônibus da garagem da empresa em Sorocaba.

As linhas deixaram de atender cerca de 4 mil pessoas.

Na rodoviária de Sorocaba, passageiros ficaram revoltados e quase entraram em confronto com motoristas que se aglomeravam no local. Sem condições de sair com os ônibus, eles cruzaram os braços.

De acordo com a Artesp, a Breda devolveu a concessão por não ter ônibus em condições de operar - os veículos vinham sendo multados pelos fiscais da agência por estarem sucateados. Depois voltou atrás, mas o órgão estadual já tinha escolhido outras empresas para operar as linhas.

Ainda conforme a Artesp, o Sindicato dos Condutores de Sorocaba se opôs à entrada das novas empresas, exigindo que elas admitissem todos os funcionários da Breda. Dirigentes das empresas disseram terem sido ameaçados pelo sindicato.

O presidente do sindicato, Francisco França, negou as ameaças e disse que a agência tomou uma medida unilateral, prejudicando os passageiros. O gerente da Breda, Ronaldo Rosa, disse que a empresa não foi notificada de que não poderia operar as linhas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.