BRASÍLIA (Reuters) - O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, se apresentou na Superintendência da Polícia Federal nesta quinta-feira depois de ter sua prisão decretada pelo STJ, acusado de tentar subornar uma testemunha. Ao mesmo tempo, a defesa do governador entrou com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal. E Arruda enviou à Câmara Legislativa um pedido de licença do cargo, o que foi aceito pelo presidente da Casa.

Em outra frente, a Procuradoria Geral da República informou que pedirá a intervenção federal no Distrito Federal, segundo sua assessoria.

(Reportagem de Fernando Exman e Maria Carolina Marcello)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.