A defesa do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) documento que inclui compromisso de ficar licenciado da chefia do Executivo do DF até o final das investigações da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. A estratégia da defesa ao apresentar o documento é aumentar as chances de obter vitória no julgamento do habeas-corpus, marcado para amanhã no Supremo.

O documento é assinado pelo próprio Arruda e por seus advogados.

A licença até o fim das investigações já havia sido anunciada pelo advogado Nélio Machado, na semana passada, e hoje será oficializada aos ministros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.