Arruda anuncia desfiliação do DEM

Em pronunciamento de menos de dois minutos, o governador do Distrito Federal (DF), José Roberto Arruda, acusado de comandar esquema de corrupção, anunciou seu desligamento do Democratas (DEM) e sua desistência da vida pública. Ele disse que não disputará mais nenhuma eleição para cargo público e afirmou ainda que, a partir de agora, se dedicará inteiramente à administração pública local e a trabalhar por Brasília.

Agência Estado |

Arruda fez o rápido pronunciamento em uma sala da residência oficial de Águas Claras. Aos jornalistas presentes não foi permitido fazer perguntas. Em sua defesa, ele afirmou que foram "uma farsa" as denúncias de que recebeu propinas - mostradas em vídeos gravados com autorização da Justiça. "Foi uma farsa utilizada por meus adversários para me tirar da disputa de 2010", afirmou o governador, referindo-se à possibilidade de disputar um segundo mandato.

"Agora, vou me dedicar inteiramente à administração pública, me dedicar a trabalhar por Brasília e para defender minha honra", declarou o governador. Ao acusar os adversários de tentarem impedir sua candidatura reeleição, ele afirmou: "Tudo porque pesquisas me davam ampla vantagem."

Arruda se declarou ainda "vítima de óbvias motivações políticas, de fatos ocorridos há mais de três anos que foram embaralhados. E o fato de cortar despesas contrariou interesses políticos, empresariais e pessoais, que hoje se voltam contra nós."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG