Arrastão deixa caos no Centro de São Luís

SÃO LUÍS - Um arrastão transformou o fim da tarde de terça-feira no Centro de São Luís, no Maranhão, em um caos. Segundo testemunhas, aproximadamente 30 homens saíram correndo, levando bolsas e pertences durante todo o percurso da Rua Grande, começando pelo Largo do Carmo e seguindo em direção à Praça Deodoro. A movimentação se iniciou depois das 18h quando, por conta das fortes chuvas que caíram na capital, houve uma queda de energia.

Agencia Nordeste |

Os homens envolvidos no arrastão estavam sem camisa e além de ameaçar, derrubaram pessoas e agrediram quem ofereceu algum tipo de resistência. A Rua Grande neste horário estava sem policiamento e somente depois que algumas lojas começaram a baixar as portas é que soubemos o que estava acontecendo e ligamos para a polícia, declarou o gerente de uma das lojas que preferiu não se identificar.

Ainda segundo relatos, o arrastão teria sido feito por gangues, que após brigarem entre si, em frente ao Liceu Maranhense, se dispersaram e começaram a praticar vários delitos, entre eles, invadindo e levando pertences de algumas lojas no Centro.

A Polícia Militar chegou ao local e, para controlar a situação, recolheu algumas pessoas que estavam correndo. Nenhum objeto roubado foi encontrado na posse dos detidos. Uma unidade móvel da Polícia Militar foi instalada na Praça Deodoro. Coronel Tinoco, comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar, responsável pela circunscrição da Rua Grande e Centro, explicou que houve uma ação de oportunismo de alguns desocupados. A rua Grande sempre tem policiamento, tanto que agimos rápido e prendemos suspeitos, declarou ele.

Greve

A situação de greve dos policiais civis pode ter sido um dos fatores para a ação de bandidos na Rua Grande. Uma cena preocupante marcou o recolhimento e identificação dos detidos pela Polícia Militar: discussões entre os agentes de polícia civil e a PM sobre onde e como deveriam ficar custodeados os detidos. A greve já dura 15 dias.

Na ação da Polícia Militar para conter o arrastão, foram presos seis suspeitos: um menor de 15 anos; Wilton Botão Nascimento, 27, - reconhecido pela Polícia Militar como assaltante de ônibus -; Francisco de Oliveira, 18 e Paulo Richardson Oliveira Gomes, 20.

Leia mais sobre arrastão

    Leia tudo sobre: arrastãomaranhãopolicia civil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG