Os arquivos pessoais de Rosa Parks foram colocados à venda pela casa de leilões Guernsey, que espera assim colocar em uma única instituição os milhares de objetos que pertenceram a uma das maiores representantens do movimento pelos direitos dos negros nos Estados Unidos.

"Estes arquivos compreendem milhares de artigos que vão de livros escolares de Parks até suas medalhas do Congresso", indica em um comunicado a casa Guernsey, conhecida por já ter colocado à venda objetos que pertenceram a John F. Kennedy, Elvis Presley e, inclusive, relíquias do Titanic.

A arrecadação da venda, estimada em dez milhões de dólares, será repartida entre a família Parks e um instituto que promove os direitos cívicos fundado em Detroit pelo casal Parks.

Falecida em 24 de outubro de 2005, aos 92 anos, Rosa Parks se atreveu, há 53 anos, a infringir as leis raciais ao se negar a ceder seu lugar no ônibus a um branco, o que abriu caminho para a abolição da segregação.

vmt/chl/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.