Arquivado pedido de impeachment de Yeda no RS

O presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, Alceu Moreira (PMDB), decidiu hoje arquivar o pedido de impeachment da governadora Yeda Crusius (PSDB) apresentado pelo PSOL e PV, no dia 10 de junho. Não há motivo para impedir a governadora eleita pela maioria do povo de continuar seu governo, afirmou Moreira.

Agência Estado |

O pedido, elaborado pelo advogado Pedro Ruas, militante do PSOL, afirma que a governadora não negou, em momento algum, conhecer a fraude que desviou R$ 44 milhões dos cofres do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Apontou como evidências a documentação em poder da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o caso, em meio à qual estão gravações de envolvidos na fraude combinando um jeito de se aproximar de Yeda para saber se o ex-diretor da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Delson Martini, poderia orientá-los a resolver um impasse.

Para Moreira, o pedido não juntou conteúdo probatório. O deputado estadual destacou ainda que a CPI não encerrou suas atividades e que a Polícia Federal (PF), que descobriu o esquema, informou que não está realizando qualquer investigação em que figure como objeto a governadora do Estado. "Precisamos tratar essa questão com serenidade para que um fato de natureza absolutamente política não cause ao Estado prejuízos irreversíveis à gestão, à economia e à sociedade gaúcha", disse Moreira.

    Leia tudo sobre: rs

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG