Arqueólogos descobrem túmulos romanos do século III em Beirute

Beirute, 1 ago (EFE) - Arqueólogos libaneses descobriram uma série de túmulos romanos subterrâneos que datam do século III, disse hoje à Agência Efe o diretor de escavações da Direção Geral de Antiguidades, Assad Seif. A descoberta aconteceu no subsolo de um estacionamento de Sofil, no bairro de Achrafieh. Os túmulos estavam construídos nas rochas, a cinco metros de profundidade.

EFE |

Seif disse que os túmulos estão tapados com pedras e seu interior está composto por vários "loculis" ou peças funerárias, cada uma com um sarcófago, em barro cozido, que continha uma pessoa, com exceção das mães, enterradas com os filhos.

"Os ataúdes em chumbo estão muito deteriorados", acrescentou Seif, que assinalou que isto se deve ao "ácido que existe na caliça, que atacou o metal".

No bairro de Achrafieh foram encontrados também indícios de tumbas anteriores que fornecem conhecimentos sobre a tipologia funerária da necrópole romana de Beirute e sobre os modos de sepultamento nessa época.

"A maioria dos ataúdes utilizados entre o século I antes de Cristo e o século I depois de Cristo eram fabricados em madeira", acrescentou Seif, que acrescentou que mais tarde eram feitos de barro cozido, e, por volta do século III, em chumbo.

O Líbano esconde em seu solo restos de 17 civilizações. EFE ks/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG