Cairo, 15 set (EFE) - Arqueólogos egípcios descobriram os vestígios de um enorme templo e uma estátua do faraó Ramsés II na área de Ein Shams, no nordeste do Cairo, informou hoje a agência oficial egípcia de notícias Mena. O templo, segundo os arqueólogos citados pela Mena, é um dos monumentos de grande tamanho que Ramsés II construiu em Ein Shams, local que foi um importante centro religioso desde a época pré-dinástica egípcia. Além disso, dentro deste edifício os especialistas localizaram restos de uma tumba, o que confirma que os antigos egípcios costumavam construir os sepulcros dentro dos templos para protegê-los. Por sua vez, descobriram pedaços de pedra caliça que foram empregados para solar o templo, assim como outros materiais, além dos restos arqueológicos. De Ramsés II - um dos mais importantes faraós do antigo Egito - se sabia até o momento que tinha sido erguido um templo em sua homenagem há 3.300 anos em Abu Simbel, na região da Núbia (1.

200 quilômetros ao sul do Cairo).

Nas paredes do interior desse santuário -um dos locais arqueológicos do mundo mais visitados pelos turistas- são exibidas várias estátuas e imagens deste faraó.

Em suas expedições militares rumo ao sul e ao nordeste, Ramsés II aumentou o poder do império e alcançou sua maior glória na guerra contra os hititas, povo guerreiro procedente da Anatólia (atual Turquia). EFE aj/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.