Armas de fogo foram usadas em 71% dos casos de 2009, diz estudo

Alagoas, Bahia, Paraíba, Rio de Janeiro e Pernambuco lideram ranking

iG São Paulo |

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulga novo estudo sobre o número de homicídios praticados com armas de fogo no Brasil. Em 2009, ano dos últimos dados disponíveis no Ministério da Saúde, a média de utilização das armas em assassinatos foi de 71,2% - cifra menor que o recorde de 71,6% de 2007.

Os Estados de Alagoas, Bahia, Paraíba, Rio de Janeiro e Pernambuco foram as regiões onde houve o maior número de homicídios feitos com armas de foto durante o ano de 2009. É o que aponta um estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM), baseado nos números divulgados pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o levantamento, os Estados lideram o ranking nacional com, respectivamente, 83,3%, 81,3%, 80,5%, 80,1% e 78,9%. Ficando acima da média nacional, que foi de 71,2%, resultado acima do recorde 71,6% de 2007.

No ranking das capitais mais violentas em relação às mortes por armas de fogo, Salvador, Vitória, Maceió, Recife e Rio de Janeiro lideraram em 2009. O estudo revela que o Norte do país é a região onde menos se usam armas de fogo na prática de homicídios – nas capitais Boa Vista, Palmas, Macapá e Rio Branco, por exemplo, o índice não chega a 50%. “Nessa regiões, o acesso às armas não é comum e outros instrumentos letais são utilizados”, explica Ziulkoski.

“Estamos dando continuidade ao mapeamento da violência armada nos Municípios para orientar os gestores públicos brasileiros no enfrentamento deste grave problema social”, destaca o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski. O estudo deste ano, salienta, traz uma novidade: um quadro peculiar que revela como está o envolvimento das mulheres com o crime, além de destacar algumas informações sobre violência doméstica.

    Leia tudo sobre: armashomicídiobrasilestudo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG