Armação limitada - cuidados na hora de escolher seus óculos

Armação limitada - cuidados na hora de escolher seus óculos Por Marcos Burghi São Paulo, 19 (AE) - Na escolha de uma armação de óculos de grau, o formato do rosto do usuário não é o fator mais importante a se considerar. Dois outros aspectos são fundamentais para não errar na hora da compra: o conforto da peça e o perfil psicológico do consumidor.

Agência Estado |

O esteta óptico Miguel Gianinni explica que, antes a definição do acessório, é preciso levar em conta se a pessoa é introvertida ou extrovertida e se o modelo vai deixá-la à vontade. Segundo ele, óculos confortáveis são aqueles que delineiam o nariz sem exercer pressão e cujas hastes não apertam as orelhas. "Uma armação apertada pode causar marcas que, no limite, podem transformar-se em um câncer de pele", diz. Outra característica, de acordo com Gianinni, são as sobrancelhas que devem ficar à mostra. "Trata-se de um ponto importante do rosto", afirma.

Aos consumidores que já chegaram aos 50 anos de idade e usam óculos com maior grau, Gianinni recomenda armações cuja parte inferior seja maior, sobretudo se a pessoa for introvertida. Para as crianças, Gianinni sugere as armações feitas de acetato por serem maleáveis. Ele lembra que as alternativas confeccionadas em metal têm parafusos e, durante as brincadeiras, um acidente pode causar ferimentos. Ele observa, ainda, que a criança deve ter autonomia para escolher a armação, mas sempre com a orientação do profissional. "Ele deve alertar para escolhas equivocadas", diz.

Quando o assunto são as cores, Gianinni recomenda amarelo, telha, verde ou azul esmeralda para as mulheres; para os homens, ele sugere peças transparentes com detalhes "discretos" em azul ou verde. Se a pessoa tem pele clara, o melhor é escolher tons mais claros, mas os consumidores de tez mais escura podem optar por tons mais acentuados.

Na opinião do esteta, óculos têm autonomia e não precisam necessariamente combinar com outros acessórios. Ele recomenda que a escolha não seja limitada a observações nas vitrines e tampouco com exame da armação nas mãos. A única maneira de avaliar, afirma Gianinni, é acomodá-lo no rosto e submeter-se ao espelho.

Em relação às pequenas peças instaladas - chamadas de borboletas, que servem de apoio sobre o nariz - Gianinni afirma que são indicadas para quem tem o septo nasal, osso que separa as narinas, mais alto. Para pessoas negras ou que têm traços orientais recomenda-se as armações sem essas pecinhas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG