Arcebispo lamenta violência durante procissão no Rio

Centenas de pessoas, muitas delas vestidas de vermelho, enfrentaram o calor do Rio para participar da procissão em homenagem a São Sebastião, o padroeiro da cidade. Durante as celebrações, o arcebispo metropolitano, Dom Orani Tempesta, voltou a lamentar a violência na cidade e revelou que viu o corpo de um homem assassinado durante uma das visitas da caravana da arquidiocese, que percorreu várias comunidades carentes durante nove dias.

Agência Estado |

Ele não quis revelar o local do incidente para não prejudicar os moradores.

Durante a homilia da missa para 2.500 fiéis, o arcebispo citou o exemplo de superação de São Sebastião para falar sobre a tragédia Haiti. "Ele (o santo) nunca desanimou diante da pressão e da tortura. Hoje, o cristão tem que rever seus valores. Não pode ser cristão só para si, mas para ajudar o mundo a ser melhor. Lembra da cruz da Catedral do Haiti? A Igreja desabou, mas a cruz ficou de pé. A ideologia e a filosofia podem passar, mas Cristo vai permanecer", afirmou Dom Orani.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG