Aprovação do governo Lula também bate recorde na pesquisa CNI/Ibope

BRASÍLIA - O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva bateu recorde aprovação, chegando a 73% de avaliação ótima e boa entre os entrevistados da pesquisa CNI/Ibope, divulgada nesta segunda-feira. Esta é a melhor avaliação de um presidente do período de redemocratização no País. O recorde anterior era de José Sarney, que, em 1986, no auge do Plano Cruzado, era aprovado por 72% da população.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

    Ainda segundo o levantamento, 20% dos entrevistados acham que o governo Lula é regular, enquanto apenas 6% acham a gestão Lula ruim ou péssima. Na última pesquisa Ibope, divulgada em setembro, Lula tinha 69% de avaliação positiva, 23% regular e 8% negativa.

    A popularidade do presidente é maior nas faixas de menor escolaridade e renda, na região Nordeste e nas cidades de 20 mil a 100 mil habitantes. 

    Avaliação pessoal de Lula

    Próximo de completar seis anos na presidência, Lula obteve ainda, segundo apurou o Ibope, 84% de aprovação no seu desempenho pessoal. Em setembro, 80% dos entrevistados aprovavam a figura de Lula frente ao governo.

    Provocados a dar uma nota ao governo, dentro da escala de zero a dez, os entrevistados deram nota 7,8. Em setembro, a gestão Lula recebeu 7,4.

    A pesquisa CNI/Ibope foi realizada entre os dias 5 e 8 de dezembro, com 2.002 eleitores de 141 municípios. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

    Confiança no presidente

    A pesquisa CNI/Ibope apurou que 80% dados entrevistados confiam em Lula ¿ mesmo índice conquistado pelo presidente em março de 2003, três meses depois de assumir a presidência. Ainda segundo a apuração, 18% não confiam em Lula, e 2% não souberam responder a esta questão. Em setembro, os números foram: 73%, 23% e 4% respectivamente. 

    Quase metade da população (49%) acredita também que o segundo mandato do governo Lula está sendo melhor que o primeiro, enquanto em setembro, 48% responderam que os dois períodos estão iguais. O número está dentro da margem de erro, que é de 2% para mais ou para menos. 

    Leia mais sobre:

    Leia mais sobre: aprovação de Lula

      Leia tudo sobre: lula

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG