Aprovação cai, mas Lula consegue transferir mais votos

BRASÍLIA (Reuters) - Apesar da crise econômica global e de seu impacto sobre a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a capacidade de transferência de voto do presidente para um candidato apoiado por ele aumentou, mostrou nesta terça-feira pesquisa do Instituto Sensus encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). Para 62,4 por cento dos entrevistados, o governo é ótimo ou bom agora, frente aos 72,5 por cento de janeiro. Mas ao mesmo tempo, a parcela das pessoas que poderia votar num candidato apoiado por Lula passou de 44,5 por cento para 50,1 por cento.

Reuters |

"Embora decresçam o desempenho pessoal do presidente e avaliação positiva do governo, a população já começa a tomar partido (para a eleição de 2010)", disse a jornalistas Ricardo Guedes, responsável pela pesquisa.

O desempenho pessoal do presidente Lula foi aprovado por 76,2 por cento dos entrevistados este mês, frente aos 84 por cento na sondagem anterior.

Com relação à intenção de voto para a sucessão presidencial em 2010, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), consolidou a liderança na consulta estimulada, com 45,7 por cento no principal cenário, ante 42,8 por cento, seguido pela ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), com 16,3 por cento, ante 13,5 por cento.

"Há uma estabilidade do Serra e um acréscimo da Dilma que vai se colocando paulatinamente (do ano passado para cá)", disse Guedes.

Num eventual segundo turno, Serra venceria a eleição com 53,5 por cento, contra 21,3 por cento de Dilma.

A pesquisa CNT/Sensus foi realizada entre os dias 23 a 27 deste mês com 2.000 entrevistados em 136 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

(Reportagem de Natuza Nery)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG