Apresentador de TV e advogado são presos acusados de extorsão no Paraná

CURITIBA - O apresentador de TV Ricardo Chab e o advogado Antônio Neiva de Macedo Filho foram presos nesta sexta-feira acusados pela polícia de extorquir o proprietário da empresa Centronic, Nilso Rodrigues de Godoes. Com o advogado, os policiais apreenderam uma maleta com os R$ 35 mil que teriam sido pagos pela empresa minutos antes das prisões. De acordo com a polícia, eles foram presos em flagrante na sede da Rádio Mais, em São José dos Pinhais, logo depois de terem recebido os R$ 35 mil em dinheiro pagos por Godoes.

Redação |

O delegado também deve indiciar o presidente da Câmara Municipal de Colombo, vereador Onéias Ribeiro de Souza (PT), acusado de intermediar a negociação. O advogado preso com Chab é o mesmo que defendeu o vigia Marlon Janke que participaram da morte do estudante Bruno Strobel Coelho, em 2 de outubro do ano passado.

Segundo Michelotto, os dois começaram a ser investigados há cerca de dez dias depois que o proprietário da Centronic registrou queixa na delegacia. De acordo com a denúncia do empresário, Ricardo Chab e seu advogado, teriam exigido em novembro do ano passado, R$ 80 mil da empresa para não explorar imagens da empresa no caso do estudante Bruno. Há alguns dias, segundo Godoes, eles teriam voltado a exigir mais dinheiro para abafar um suposto novo caso onde a empresa estaria envolvida.

De acordo com Michelotto, o suposto desaparecimento de uma pessoa que teria sido vista pela última vez com dois homens vestidos com um uniforme azul, que seriam prováveis funcionários da Centronic, seria o argumento usado para tentar extorquir R$ 70 mil da empresa.  

O delegado conta que além do flagrante feito no momento em que a dupla recebeu o dinheiro da Centronic, há ainda diversas provas como interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, gravações feitas pelo empresário e até mesmo filmagens do flagrante e da extorsão.

Chab apresenta o programa "Na Hora do Almoço", na RIC, filiada da Rede Record no Paraná. Procurada pela reportagem, a emissora não se pronunciou sobre o caso.

Leia mais sobre: extorsão 

    Leia tudo sobre: extorsão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG