Apreensão de drogas sintéticas cresce 78% em SP

A polícia de São Paulo apreendeu 84,2 toneladas de drogas no Estado em 2007. Houve um aumento de 29% em relação a 2006, quando foram retiradas das ruas 65,5 toneladas de entorpecentes.

Agência Estado |

Com um avanço de 78%, as drogas sintéticas lideraram o crescimento das apreensões. Foram 176 quilos no ano passado, contra 99 quilos no anterior.

As 84,2 toneladas de drogas apreendidas em 2007 equivalem à média de sete toneladas por mês. "Cada grama apreendido é uma vitória nossa", afirmou o secretário da Segurança Pública de São Paulo, Ronaldo Augusto Bretas Marzagão, no último dia 5, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

Na avaliação do juiz aposentado e ex-secretário nacional Antidrogas, Walter Fanganiello Maierovitch, o crescimento das apreensões dos sintéticos tem uma explicação: "A procura por esse tipo de droga vem aumentando. Ela pode ser produzida em fundo de quintal".

Maierovitch disse, no entanto, que o Brasil e os países em desenvolvimento fazem o inverso das nações do Primeiro Mundo. "Nos países ricos, o crime organizado apostou na cocaína. Essa droga é imbatível na Europa e também nos Estados Unidos. Ela causa menos problema para os traficantes. Já as drogas sintéticas provocam mais overdose, parada cardíaca e ataque cardíaco", argumentou.

Segundo dados da Secretaria da Segurança Pública, no Estado de São Paulo, a apreensão de cocaína caiu 10% no ano passado em relação a 2006. As polícias Civil e Militar apreenderam 9,9 toneladas de cocaína em 2007, contra 11 toneladas no ano anterior. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG