RIO DE JANEIRO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a comentar nesta sexta-feira a disputa presidencial em 2010, desta vez durante a inauguração de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. Em seu discurso, Lula mostrou-se otimista em relação à candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, prevendo uma vitória nas urnas.

Todo mundo sabe que nós vamos ganhar as eleições de 2010. Eu não posso falar, mas todo mundo sabe, afirmou o presidente, que após fazer a declaração entregou uma flor branca à Dilma, enquanto a população presente gritava o nome da ministra.

AE

Presidente Lula entrega flor à ministra Dilma Rousseff em cerimônia do PAC

No início da tarde, a sucessão presidencial também foi tema na inauguração de outras obras do PAC, só que no Complexo de Manguinhos, também na zona norte. Na ocasião, Lula deu a entender que gostaria de passar sua faixa de presidente para Dilma Rousseff . Ao dizer isso, os presentes fizeram coro com o nome da ministra. Eu espero que a profecia que diz que a voz do povo é a voz de Deus esteja correta.

No Complexo do Alemão, Lula inaugurou 56 unidades habitacionais para famílias de baixa renda da comunidade. Os apartamentos têm dois andares e são compostos por dois quartos, sala, cozinha e banheiro, com área construída de 58 m2. De acordo com o governo, o custo por unidade foi de cerca de R$ 69 mil.

Petrobras

Durante a cerimônia de inauguração das obras, a ministra-chefe da Casa Civil, em seu discurso, fez elogios à Petrobras, atribuindo à estatal petrolífera boa parte das verbas utilizadas nas intervenções do PAC. Segundo ela, a companhia descobriu uma grande riqueza ¿ o pré-sal ¿ que vai possibilitar novos investimentos no País.

O pré-sal vai acelerar a redução da desigualdade no Brasil, da miséria e dar a garantia de casa, de educação e saúde, disse Dilma.

Veja também:

Leia mais sobre: Lula

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.