morreu na madrugada deste domingo após passar mal em um voo da companhia aérea Copa Airlines, apresentava tontura durante a conexão entre os Estados Unidos e o Panamá. A jovem teria sido conduzida de cadeira de rodas à aeronave e não houve atendimento médico que comprovasse a ausência de febre. No entanto, Filipe Fortunato diz que a guia de turismo Gisele Martins dos Santos garantiu que Jaqueline estava bem. Temos testemunhas que comprovam essa situação, afirmou." / Tia Augusta diz que jovem embarcou em cadeira de rodas e sem atendimento médico - Brasil - iG" / morreu na madrugada deste domingo após passar mal em um voo da companhia aérea Copa Airlines, apresentava tontura durante a conexão entre os Estados Unidos e o Panamá. A jovem teria sido conduzida de cadeira de rodas à aeronave e não houve atendimento médico que comprovasse a ausência de febre. No entanto, Filipe Fortunato diz que a guia de turismo Gisele Martins dos Santos garantiu que Jaqueline estava bem. Temos testemunhas que comprovam essa situação, afirmou." /

Tia Augusta diz que jovem embarcou em cadeira de rodas e sem atendimento médico

SÃO PAULO - O diretor executivo da Tia Augusta, Filipe Fortunato, afirmou que a adolescente Jacqueline Ruas, de 15 anos, que http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/08/02/adolescente+morre+em+voo+de+volta+da+disney+para+sp+7641919.html target=_topmorreu na madrugada deste domingo após passar mal em um voo da companhia aérea Copa Airlines, apresentava tontura durante a conexão entre os Estados Unidos e o Panamá. A jovem teria sido conduzida de cadeira de rodas à aeronave e não houve atendimento médico que comprovasse a ausência de febre. No entanto, Filipe Fortunato diz que a guia de turismo Gisele Martins dos Santos garantiu que Jaqueline estava bem. Temos testemunhas que comprovam essa situação, afirmou.

Bruno Rico, repórter do Último Segundo |


Um dia antes de embarcar para voltar ao Brasil, o diagnóstico do hospital americano "Celebration Hospital" afirmava que a jovem teria apresentado pneumonia e que, se voltasse a apresentar cansaço ou febre, deveria voltar ao Hospital. No entanto, o hospital avaliou que o quadro de saúde de Jaqueline era estável e concedeu alta à jovem.

AE
Mãe de Jacqueline Ruas passa mal durante enterro nesta segunda-feira no cemitério das Lágrimas, em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo 

Durante o dia, ela teria dormido e se recuperado, acompanhando à noite seu grupo de excursão em apresentação do "Cirque du Soleil". No dia seguinte, Jacqueline e o resto do grupo embarcaram de volta ao Brasil. "Não houve quadro de piora entre a saída do Hospital e a entrada no voo de volta - o que durou 24 horas. Não havia risco", disse.

Filipe Fortunato afirma que a equipe da "Tia Augusta" manteve contato com a família da jovem durante a excursão para informar sobre seu estado de saúde.

Gripe suína entre passageiros

Durante a viagem, alguns jovens apresentaram sintomas de "gripe suína" ( rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS ) e fizeram o teste para saber se tinham sido infectados pelo vírus. Um dos passageiros da excursão obteve resultado positivo e ficou isolado durante 48 horas, de acordo com Filipe Fortunato. O jovem estava acompanhado dos país e, após esse período, acompanhou o resto do grupo nos passeios.

Embora o teste de Jacqueline Ruas tenha dado negativo, ela foi tratada com Tamiflu, (o remédio indicado para o tratamento da "gripe suína").

O caso

A adolescente Jacqueline Ruas, de 15 anos, morreu na madrugada deste domingo, após passar mal em um voo da companhia aérea Copa Airlines, que saiu de Miami com destino a São Paulo. A menina voltava de uma excursão ao parque de diversões da Disney, em Orlando, nos Estados Unidos.

Segundo Felipe Fortunato, responsável pela excursão, Jaqueline começou a passar mal na viagem entre Panamá e Guarulhos, após a conexão no país. O avião que trazia o grupo de volta ao Brasil pousou às 5h44 no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos. A jovem teria morrido uma hora antes de o avião pousar.

A excursão começou no dia 19 de julho, programada para durar 12 dias. De acordo com Fortunato, no dia 30 de julho a adolescente foi levada ao Celebration Hospital, em Orlando, apresentando sintomas como náuseas e dores pelo corpo. "No hospital foi realizado o exame para diagnosticar se ela estava com a 'gripe suína' e ele deu negativo", afirmou Fortunato.

A adolescente passou cerca de seis horas no hospiral e, depois, foi liberada para seguir viagem.

Atendimento

Segundo informações da Copa Airlines, a adolescente recebeu os primeiros socorros ainda dentro da aeronave.

De acordo com a nota da empresa aérea, ao perceber que a passageira estava passando mal, "a tripulação solicitou a presença de um médico a bordo. Dois profissionais se apresentaram, os quais aplicaram na passageira os primeiros socorros, dando a atenção médica devida".

Outra medida adotada foi o de comunicar sobre o ocorrido ao aeroporto de Cumbica, para que a passageira recebesse a devida assistência médica tão logo ocorresse a aterrissagem do avião em São Paulo, que teve prioridade para o pouso, segundo Fortunato.

Assim que aterrissou, a aeronave foi recebida pelo pessoal do Posto Médico do aeroporto de Guarulhos, que constatou a morte da adolescente.

Leia mais sobre : pneumonia

    Leia tudo sobre: disneymortemorte de jovensorlandotia augustavôo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG