O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), estimou em R$ 1,5 bilhão o corte que está fazendo no orçamento do município, com as medidas que publicou no Diário Oficial de hoje. O orçamento é uma peça de ficção, afirmou Paes, pouco depois de empossado, durante uma tumultuada entrevista coletiva na Câmara de Vereadores.

Entre as medidas, estão o corte em 30% no valor pago aos ocupantes das funções de confiança e a suspensão da quitação dos restos a pagar - pagamentos referentes a despesas realizadas em orçamentos passados.

O prefeito também estabeleceu medidas para a economia nas despesas de custeio de pelo menos 20%, com exceção das áreas de pessoal, saúde e educação. Todas as secretarias e entidades da prefeitura deverão avaliar a conveniência de manter contratos em execução. Se mantiverem, deverão renegociá-los, tendo por meta a redução de pelo menos 20% do valor. Também foram adotadas medidas para reduzir outras despesas, como telefonia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.