Nossa função é pensar em segurança para daqui a dez anos , diz Beltrame - Brasil - iG" /

Nossa função é pensar em segurança para daqui a dez anos , diz Beltrame

RIO DE JANEIRO ¿ O secretário estadual de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, reafirmou nesta quinta-feira a política de segurança pública implementada no Estado, baseada no planejamento a longo prazo. Para Beltrame, esta é a maneira mais eficaz de se controlar ao máximo a violência no Rio, mesmo que a sociedade tenha que conviver esporadicamente com ações criminosas enquanto a meta não for alcançada.

Redação |

Ignácio Ferreira

José Beltrame discursa em cerimônia no Bope

Nossa função é planejar, organizar as polícias, pensar em segurança pública para daqui a dez anos. Infelizmente, o Rio de Janeiro se acostumou com uma política de segurança a cada semana. Há mais de 40 anos que isso vem ocorrendo no Estado, avaliou o secretário.

Na sequência de um fato criminoso de grande repercussão, surgia uma solução mágica para resolver aquele fato episódico, emocional, atitudes que, na verdade, só fizeram aumentar a violência, completou.

Nesta quinta-feira, o Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou as incidências criminais e administrativas de segurança do Estado do Rio de Janeiro relativas ao mês de julho de 2009.

De acordo com o levantamento, alguns delitos tiveram redução percentual em relação ao mesmo período do ano anterior. São eles: homicídio [menos 3,9% ou 16 vítimas], latrocínio [menos 14,3% ou três vítimas] e roubo de veículo [menos 10,2% ou 225 casos].

Segundo o ISP, os delitos que apresentaram aumento percentual quando comparados ao mesmo período do ano anterior foram roubo a transeunte [mais 2,5% ou 145 vítimas], roubo de rua [mais 2,8% ou 209 casos] e atentado violento ao pudor [mais 20,0% ou 36 vítimas].

Leia mais sobre: segurança pública

    Leia tudo sobre: segurançasegurança públicaviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG