Ao chegar ao 12º Congresso Brasiliense de Direito Constitucional, que acontece em um teatro em Brasília, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, foi questionado sobre uma eventual filiação partidária nos próximos dias, o que lhe permitiria disputar as eleições de 2010. Não decidi nada ainda, respondeu rapidamente.

Durante o evento, ele lembrou de sua entrada na vida pública há oito anos. A uma plateia de juristas, advogados e estudantes de direito, Meirelles recordou a mudança de carreira quando deixou de ser presidente mundial do BankBoston para disputar uma cadeira como deputado federal e classificou o fato como "não muito usual".

"Antes de assumir essa função no BC, eu trabalhava no exterior. Voltei para o Brasil e me candidatei a deputado federal por Goiás. Um movimento não muito usual. Trabalhava no exterior durante muitos anos e voltei pra Goiás", disse durante palestra.

A lembrança de Meirelles foi feita durante apresentação em que ele comentava que muitas empresas multinacionais tinham resistência em investir no Brasil há alguns anos porque havia insegurança quanto às instituições do País. "Me candidatei a deputado federal e renunciei ao cargo para poder assumir o Banco Central. Uma movimentação de carreira um pouco rápida, talvez um pouco rápida demais", completou Meirelles.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.