SÃO PAULO - As previsões feitas por aliados sobre a postura do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), diante da desistência de Aécio Neves de disputar a Presidência se confirmaram nesta sexta-feira. Em sua primeira aparição pública após a reviravolta no tucanato, Serra disse que não se sente pressionado para acelerar uma definição sobre candidatura e que caberá ao partido escolher o momento oportuno para apresentar seu candidato ao Palácio do Planalto em 2010.

"Eu estou no governo de São Paulo, minha prioridade é governar São Paulo. Decisões a respeito de candidatura serão tomadas oportunamente pelo partido, mas eu vou continuar concentrado no meu trabalho", afirmou, repetindo um discurso que vem fazendo desde o início deste ano.

Perguntado se estaria transferindo para o PSDB a definição de uma data para o anúncio da candidatura dele, Serra explicou-se: "O partido ao seu tempo vai tomar uma decisão, naturalmente ouvindo todo mundo, inclusive aqueles diretamente envolvidos", comentou, rindo. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: Eleições 2010

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.