Globo e Record abriram 2009 armando estratégias de guerrilha para suas estreias e se deram bem. Tanto Maysa , minissérie da Globo, como A Lei e o Crime , da Record, registraram boas audiências em seu primeiro dia no ar, anteontem, mesmo com o contra-ataque da concorrência.

Para não esbarrar na trama policial da Record e fisgar o público já sintonizado em A Favorita , a Globo mexeu no horário de sua programação. Espremeu jornalísticos e novelas e colocou a trama das 21 horas mais cedo no ar. A Favorita , que nas últimas semanas foi exibida por volta das 21h30, começou às 21 h na segunda-feira, registrando 47 pontos de ibope.

Na sequência, veio a estreia de Maysa , que registrou média de 30 pontos de ibope no horário, com 46% de share (participação no total de TVs ligadas). Ótimo índice de estreia se comparado aos das últimas minisséries da casa: Queridos Amigos (2008, 23 pontos) e Amazônia (2006, 34 pontos).

A Lei e o Crime entrou no ar 12 minutos antes de terminar Maysa , às 23h11, registrando média de 18 pontos e share de 31%, segundo medição do Ibope na Grande São Paulo. No Rio, onde a produção ganhou gravações em ruas e na favela Tavares Bastos, na zona sul, a série foi melhor. Segundo a Record, a atração alcançou a liderança em ibope por lá, registrando média consolidada de 23 pontos de audiência no horário, diante dos 21 pontos da Globo.

Para combater a aposta da Record, a Globo exibiu estrategicamente no horário o filme Piratas do Caribe , que obteve média de 22 pontos na Grande São Paulo.

Na Globo, Maysa deve permanecer até amanhã no mesmo horário, após A Favorita . Só na sexta-feira, a minissérie será exibida mais tarde, depois do Globo Repórter . As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.