BRASÍLIA - Em novo protocolo contra a gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela Organização Mundial da Saúde) divulgado na quarta-feira, o Ministério da Saúde definiu que suspeitas de doença respiratória aguda grave, como pneumonias, deverão ser notificadas e investigadas em unidades hospitalares de referência.

Com isso, a pasta tenta melhorar a detecção de possíveis casos graves da doença, que nas situações mais delicadas têm levado ao comprometimento dos pulmões. Até quarta-feira, o País confirmou 977 casos de "gripe suína" .

Casos suspeitos de síndrome respiratória aguda são todas as pessoas com quadro de febre elevada, acompanhada de tosse ou dor de garganta, acompanhado ou não de manifestações gastrointestinais e dispneia (dificuldade para respirar) ou outro sinal de gravidade, como, por exemplo, ausculta dos pulmões compatível com pneumonia, diz a pasta, que definiu ainda que caberá às secretarias estaduais da Saúde definir quais serão os hospitais responsáveis pela investigação.

No Rio Grande do Sul, a Justiça determinou a suspensão da 16ª Feira Estadual do Cooperativismo e da 5ªFeira de Economia Solidária do Mercosul, marcadas para o período de 10 a 12 deste mês. O objetivo é prevenir a propagação da nova gripe. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Entenda a "gripe suína":

Veja também:

Leia mais sobre: gripe suína

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.