Alternância de poder é muito importante , diz Lula - Brasil - iG" /

Alternância de poder é muito importante , diz Lula

Em visita a Caravelas, no extremo sul baiano, onde celebrou o Dia Mundial do Meio Ambiente, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a descartar a possibilidade de disputar um terceiro mandato e disse que vai se reunir com sua base aliada para que a discussão seja retirada do centro do debate político. Não vejo sentido em que as pessoas fiquem discutindo o terceiro mandato, eu já cumpri meu papel, disse.

Agência Estado |

"Acho que o Brasil é um país que tem pouco tempo de democracia. A alternância de poder é muito importante."

O presidente, porém, destacou que as discussões no congresso não estariam centradas na aprovação de um terceiro mandato para ele, mas na proposição da "realização de um referendo popular" sobre a possibilidade de extensão de um governo para mais de dois mandatos. "Acho engraçado o nervosismo da oposição com a hipótese", comentou. "As pessoas podem derrubar o referendo na hora que quiserem, mas não é uma discussão que me diga respeito."

Apesar de se dizer longe da disputa pelo terceiro mandato, o presidente aproveitou seu discurso - iniciado com um minuto de silêncio pelo desaparecimento do avião da Air France -, diante de uma plateia estimada pela Polícia Militar em 700 pessoas, para pedir aos interlocutores que "tomem cuidado" com a proximidade do ano eleitoral. "Agora vocês vão ver as pessoas começarem a aparecer na TV como salvadores da pátria", disse. "Vocês viram o que fizeram comigo em 2005 (uma alusão ao escândalo do mensalão), mas nós demos a resposta em 2006. O que incomoda meus adversários é eles saberem que embora eu governe para todo o povo brasileiro eu tenho lado, é o lado do povo trabalhador, do povo mais pobre do Brasil e isso incomoda profundamente."

Lula também aproveitou a oportunidade para citar as realizações de seu governo, sobretudo na área de educação, e disse que ainda há muito a ser feito no "ano e meio" que ainda tem de governo. "Vamos levar uma geração e meia, de 20 a 25 anos, para consertar os estragos feitos em cinco séculos neste país."

Ministros

Lula também comentou as discussões públicas promovidas, nos últimos dias, pelos ministros do Meio Ambiente, Carlos Minc, dos Transportes, Alfredo Nascimento, e da Agricultura, Reinhold Stephanes. "Quando um pai tem muito filho e sai de casa, os filhos fazem algazarra e brigam", comparou. "Pretendo reunir os filhos para que eles se coloquem de acordo, porque não tem sentido briga entre ministros. Divergência a gente coloca na mesa do presidente e resolve."

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG