3ª Via estuda entrar com representação contra Edmar - Brasil - iG" /

3ª Via estuda entrar com representação contra Edmar

Os deputados federais que integram o grupo da Terceira Via - formado por parlamentares das legendas PSDB, PPS, PSB, PSOL, entre outras - irão se reunir na tarde de hoje para avaliar a possibilidade de ingressar com uma representação na Câmara por quebra de decoro contra o deputado Edmar Moreira (DEM-MG). Caso sejam comprovadas as irregularidades quanto às verbas indenizatórias e a não declaração da posse do castelo, o episódio vai além de uma questão partidária, cabendo uma representação por quebra de decoro, avaliou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), integrante do grupo.

Agência Estado |

Para o parlamentar, a reunião também tem o objetivo de pressionar o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), a conceder autonomia à Corregedoria-Geral da Casa. Projeto do deputado Raul Jungmann (PPS-PE) - coordenador da reunião de hoje da '3ª Via' -, para a criação de uma Corregedoria Parlamentar autônoma foi protocolado na quinta-feira. A proposta não foi avaliada por Temer e recebeu críticas da maior parte dos parlamentares.

O coordenador do encontro, o deputado Raul Jungmann (PPS-PE), também antecipou que será discutida uma proposta que tem objetivo de aumentar a transparência dos pagamentos com a verba indenizatória. "O PSOL apresentou uma medida em 2008, que propõe que a Câmara divulgue informações detalhadas sobre a utilização da verba indenizatória pelos deputados", explicou Jungmann. "Chegou a hora da opinião pública ter acesso a esses dados", reiterou o deputado.

Além das denúncias de utilização indevida de verba indenizatória e de não declaração de bens à Justiça Federal, Moreira é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por apropriação ilegal de contribuições ao INSS feitas por seus empregados.

Voto Aberto

Na pauta de discussões da reunião de hoje, também havia a proposta para que a escolha do novo corregedor-geral da Casa fosse feita por votação aberta. "Para um cargo tão importante que tem a função de investigar o trabalho dos parlamentares, uma votação aberta é essencial para provar a transparência da função", defendeu Jungmann (PPS-PE).

Entretanto, a informação de que a bancada do DEM na Câmara já teria definido o nome do deputado ACM Neto (DEM-BA) como substituto de Moreira na segunda vice-presidência e na corregedoria da Casa mudou os rumos do encontro. "Eu ainda não sei se a informação procede, mas, caso seja verdadeira, vamos mudar o foco dessa discussão," emendou Jungmann.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG