Após vigília, Tesouro dá aval a empréstimo do RS

A mensagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizando empréstimo US$ 1,1 bilhão do Estado do Rio Grande do Sul com o Banco Mundial chegou na tarde de hoje ao Senado e já foi lida pelo senador que presidia a sessão. O texto chegou ao Senado depois de seis horas de vigília dos senadores Pedro Simon (PMDB-RS) e Heráclito Fortes (DEM-PI).

Agência Estado |

Os dois senadores se revezaram na tribuna do plenário, com discursos sobre vários assuntos da política brasileira, enquanto aguardavam uma resposta do Palácio do Planalto.

A estratégia de pressão de Pedro Simon foi colocada em prática logo no início da sessão, às 9h30, quando, depois de falar com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, chegou ao plenário informando que a mensagem chegaria hoje ao Senado para iniciar a tramitação pela comissão de assuntos econômicos na segunda-feira. A sessão foi prorrogada por duas vezes. Enquanto isso, Palácio do Planalto e Ministério da Fazenda trocavam e-mails com o Senado Federal dando informações sobre o roteiro da mensagem.

Já cansado e sem almoço, o senador Pedro Simon estava na tribuna quando recebeu enfim a notícia do Planalto. "Meus amigos, chegou", comemorou. Ele agradeceu ao presidente Lula e à ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Heráclito Fortes, único senador a se solidarizar com o senador gaúcho, cancelando três reservas em vôos para Teresina, disse que foi uma vitória de Simon. Com 78 anos, Simon se manteve firme durante toda a sessão e só comeu uma torrada com queijo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG