Após ventos e cinzas, aeroportos brasileiros têm dia de atrasos

Cerca de 30% dos voos programados para o dia atrasaram. Em Guarulhos, mais da metade saiu com mais de 30 minutos de atraso

iG São Paulo |

Os passageiros que tinham voos marcados em aeroportos brasileiros encontraram dificuldades nesta quarta-feira, um dia após o País ser afetado pela disseminação das cinzas do complexo vulcânico chileno Puyehue-Cordón Caulle e pela chegada de um ciclone extratropical que causou fortes rajadas de vento na região centro-sul .

Ernesto Portella/Futura Press
Aeroportos ainda registram atrasos nos voos nesta quarta-feira
De acordo com a Infraero, aproximadamente 30% dos voos nacionais e internacionais tiveram atrasos de mais de 30 minutos durante o dia. Das 2579 partidas nacionais previstas até as 22h, 784 sofreram atrasos. Nos voos internacionais, 58 dos 200 voos programados não saíram no horário.

Os dois aeroportos de São Paulo tiveram atrasos acima da média nacional. Em Congonhas, 41,4% dos voos atrasaram. No Aeroporto Internacional de Guarulhos, o índice foi pior, com atrasos em 52,7% das partidas.

Segundo a Infraero, foram cancelados dez voos internacionais em Guarulhos, quatro no Galeão, no Rio de Janeiro, e dois no Aeroporto Internacional de Porto Alegre.

Problemas em Guarulhos

Os passageiros do voo 3502 da TAM, com destino a Recife, ficaram cerca de três horas dentro do avião no aeroporto de Guarulhos, aguardando decolagem. A aeronave deveria ter decolado às 13h15 de hoje, mas um problema com o reposicionamento da tripulação fez com que o voo só fosse liberado às 16h16.

A TAM informou, através de nota, que o problema foi consequência dos atrasos e cancelamentos em toda a malha aérea da companhia após a interrupção das operações em diversos aeroportos onde opera, como Guarulhos, Congonhas, Viracopos e Ribeirão Preto. Em todo o País, 34,2% dos voos da companhia atrasaram e 15,8% foram cancelados. A companhia lamentou os transtornos e afirmou que está prestando a assistência necessária aos passageiros afetados pelos atrasos ou cancelamentos.

Gol

A Gol informou nesta quarta-feira que retomou suas operações para a Argentina (Buenos Aires, Córdoba e Rosário), Chile (Santiago), Paraguai (Assunção) e Uruguai (Montevidéu), além da cidade brasileira de Foz do Iguaçu – prejudicadas na terça-feira pelas cinzas do vulcão Puyehue.

A companhia informou que, com a dissipação das nuvens, encontrou as condições necessárias para realizar seus voos. A malha aérea passou por ajustes com o fim de regularizar as decolagens com mais eficiência. Até às 22h, a empresa registrou atraso em 35,7% dos voos.

*Com AE

    Leia tudo sobre: aeroportosatrasosvooinfraero

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG