Tamanho do texto

SÃO PAULO - Caminhoneiros protestaram na tarde desta quarta-feira (25) em São Paulo contra o preço do diesel e lei municipal que entrará em vigor na próxima segunda-feira (30) que restringe a circulação de caminhões de grande e pequeno porte em área de 100 quilômetros quadrados no centro expandido da capital. O protesto teve início às 12h20 e terminou por volta das 15h25. Ainda nesta tarde, os manifestantes estão reunidos no Terminal de Cargas Fernão Dias, onde fazem um balanço geral de todas as manifestações realizadas nesta quarta.


O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse que a nova lei municipal dificulta o trabalho dos caminhoneiros e ainda coloca a vida de todos em risco. "Esta manifestação é para o prefeito de São Paulo ver que as medidas que ele quer tomar não são as medidas corretas".

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), 40 caminhões em média, a 20 km/h, participaram do ato. Durante as três horas de manifestação, os caminhoneiros percorreram a Marginal Tietê, as rodovias Presidente Dutra e Fernão Dias.

Leia mais sobre: Trânsito - Caminhoneiros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.