Após três anos, Paulinho da Viola faz shows em SP

Faz mais de três anos que Paulinho da Viola não se apresenta na cidade. É que, sem contar com uma estrutura de Lei Rouanet, como todo artista que sai em turnê, não foi possível voltar antes.

Agência Estado |

Portanto, quem gosta do samba da mais fina estampa não deve perder a oportunidade de vê-lo hoje, amanhã e domingo. Aqui Paulinho encerra a carreira do projeto "Acústico MTV". "Como ele foi gravado em São Paulo, nossa intenção era fazer a última apresentação também aí", diz ele, do Rio.

No show, ele vai além do esquema revisionista - que inclui clássicos como "Sinal Fechado", "Dança da Solidão" e "Por Um Amor no Recife" e a recente parceria com Arnaldo Antunes e Marisa Monte, "Talismã" - registrado no DVD. "Uma ou outra modificação naturalmente acontecem, mas a estrutura é a mesma", fala Paulinho.

O roteiro é impecável, abrindo e fechando com o clássico moderno "Timoneiro" (parceria dele com Hermínio Bello de Carvalho) e recheado de outros sambas que nunca envelhecem.

Um dos pontos altos é "Coisas do Mundo", "Minha Nega", em que Paulinho provoca forte emoção na plateia, sozinho ao violão e com aquela voz leve e profunda, que exala lirismo. O hino ecológico "Amor à Natureza" e "Foi Um Rio Que Passou em Minha Vida" também são momentos de grande comoção. Paulinho ainda homenageia seus mestres e três parceiros com quem assina sambas preciosos: Eduardo Gudin ("Ainda Mais"), Mauro Duarte ("Foi Demais") e Capinam ("Coração Imprudente").

O artista gráfico Elifas Andreato adaptou a estrutura do show do DVD para o palco. A superbanda que acompanha Paulinho é digna do anfitrião e dos sambas que toca. Tem Cristóvão Bastos (piano e arranjos), Mário Sève (sopros), Dininho Silva (baixo), Jorginho do Pandeiro, Hércules Nunes (bateria), Marcos Esguleba (percussão) e João Rabello (violão), filho de Paulinho, que honra o lugar que foi do avô Paulo César. No coro, só vozes femininas: Cristina Buarque, Muiza Adnet e Beatriz Faria. As informações são do Jornal da Tarde.

Paulinho da Viola . Citibank Hall (1.450 lug.). Avenida Jamaris, 213, Moema. Tel. (011) 2846-6166. Sexta e sábado, às 22 h; domingo, às 20 h. Ingressos entre R$ 60 e R$ 130.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG