Após tragédia, 25 áreas de SC não serão reocupadas

SANTA CATARINA - Das 35.325 pessoas que ainda dormem em abrigos em Santa Catarina, pelo menos 8 mil tiveram as residências totalmente destruídas. Talvez nunca mais voltem para casa - em pelo menos 25 comunidades condenadas pela Defesa Civil, não haverá reocupação. As chuvas causaram até agora 118 mortos no Estado.

Agência Estado |

Ao longo de toda a região do Vale do Itajaí, em áreas totalmente varridas do mapa como o Alto do Baú até lugares turísticos como Blumenau, catarinenses se perguntam o que farão daqui para frente.

Todas as cidades afetadas cancelaram eventos tradicionais de Natal e fim de ano para realocar o dinheiro no socorro às vítimas. O solo está saturado e o lençol freático permanece elevado - por isso, análises da Universidade Federal de Santa Catarina indicam que, após a chuva recorde de novembro, o solo só vai se estabilizar em seis meses. Até lá, haverá risco de deslizamentos.

As imobiliárias da região atingida já acusam um aumento de quase 700% na procura por residências, mas a maioria não conta com levantamentos sobre a condição atual dos imóveis que estão à venda ou para alugar. Pior: Itajaí ainda tem cinco bairros sem água e sem luz e 46 das 91 escolas da cidade não poderão mais ter aulas. As estradas só serão liberadas no dia 19. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre:

Leia mais sobre: Santa Catarina

    Leia tudo sobre: santa catarina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG