Após suspender parte das atividades, acordo tenta salvar Hospital do Fundão no Rio

RIO DE JANEIRO - A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro vai assinar, nesta quinta-feira, um termo de cooperação técnica com o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, conhecido como Hospital do Fundão. Com o acordo, a instituição passa a ser referência em infectologia no Estado e volta a realizar procedimentos suspensos por falta de recursos.

Agência Brasil |

O hospital irá receber todo o material de manutenção e parte dos funcionários do Hospital de Infectologia São Sebastião, que será desativado. Em troca, o Hospital Universitário do Fundão irá atender a pacientes com doenças infectocontagiosas em 30 leitos.

No mês de maio o hospital teve que suspender parte das atividades, o que inclui os transplantes de órgãos, por falta de recursos. Segundo o diretor do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, Alexandre Cardoso, com os recentes acordos com o Ministério da Educação e com o município do Rio de Janeiro, o Hospital Universitário está retomando progressivamente a rotina de atendimentos.

O Ministério da Educação, reconhecendo a situação em que nós estávamos, pactuou conosco o repasse de recursos da ordem de 800 mil reais por mês. Outro dado importante é que negociamos com o município a extensão das atividades de alta complexidade, o que vai nos dar também um aumento na quantia recebida por serviços prestados na ordem de 500 mil reais.

O diretor do hospital, ainda ressaltou que é preciso repensar a política de financiamento dos hospitais universitários. Alexandre Cardoso, disse ainda que na próxima semana o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho voltará a fazer os transplantes.

    Leia tudo sobre: hospital

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG