Após sessão de quimioterapia, ministra Dilma passa o dia sem compromissos oficiais

BRASÍLIA - Um dia após passar por uma sessão de quimioterapia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, a ministra Dilma Rousseff tirou a tarde desta sexta-feira para descansar. Pela manhã, segundo sua assessoria, a ministra realizou despachos internos no gabinete da Casa Civil e, durante a tarde, não terá compromissos oficiais na agenda.

Carol Pires, repórter em Brasília |

O vice-líder do governo no Senado, senador Gim Argelo (PTB-DF), contou ao portal iG, que Dilma, apesar do tratamento, passa bem. Os dois costumam fazer caminhadas juntos na orla do Lago Paranoá, em Brasília. Nesta sexta-feira, entretanto, os dois não se encontraram.

No dia 25 de abril, a provável candidata do PT ao Planalto em 2010 informou a descoberta de um linfoma, câncer no sistema linfático, detectado na axila esquerda. O tumor de 2,5 centímetros estava em estágio inicial, segundo os médicos, e foi retirado em cirurgia de 45 minutos no Hospital Sírio-Libanês.

O tratamento de quimioterapia de Dilma deverá durar quatro meses e será aplicado em sessões realizadas no hospital a cada três semanas. De acordo com a equipe médica que atende a ministra, a doença está no estágio inicial, há grande chance de cura.

Leia mais sobre: Dilma Rousseff

    Leia tudo sobre: dilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG