Após seis horas de apagão no Acre e em Rondônia, a transmissão de energia foi totalmente restabelecida às 17h11, informou a concessionária Eletronorte. A queda de energia começou às 11h20 e afetou praticamente toda a população dos dois estados - cerca de 2,1 milhões de pessoas -, informou o Ministério de Minas e Energia.

De acordo com a Eletronorte, o apagão foi provocado pelo desligamento de uma linha de transmissão que liga as cidades de Ji-Paraná (RO) a Vilhena (RO). As causas deste desligamento, no entanto, ainda não foram descobertas. A empresa afirma que está trabalhando para descobrir a origem do problema. Em nota, pediu desculpas à população pelos transtornos causados.

Os estados do Acre e Rondônia foram recentemente incorporados ao Sistema Nacional Interligado (SIN), após anos operando como um sistema isolado do país. A linha foi inaugurada pela subsidiária do grupo Eletrobrás em outubro do ano passado. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, 99% da energia do país é interligada e, até o final do ano, todas as cidades devem fazer parte do sistema.

Às 15h, a linha de transmissão do trecho entre Ji-Paraná e Vilhena, em Rondônia, foi religada, de acordo com a Eletronorte. Às 16h, 40% do serviço estava normalizado na capital do estado, Porto Velho, e cerca de 70% de todos os serviços já haviam sido normalizados, segundo a empresa.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que chovia muito na região no momento do apagão. Segundo o ONS, o apagão afetou a rede das distribuidoras Eletroacre e Ceron (RO) e também a geradora Termonorte, localizada em Rondônia. Quando houve a queda da linha de transmissão, aproximadamente 300 megawatts médios de energia saíram da rede.

Apagão

A falta de energia no Acre e Rondônia ocorre dois meses depois de um apagão ter atingido 18 Estados. Na noite de 10 de novembro de 2009, a partir das 22h, os 18 estados brasileiros ficaram sem energia depois da queda de três linhas de transmissão que recebem energia produzida pela usina hidrelétrica de Itaipu e a transmite às regiões Sul e Sudeste.

O relatório final do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apontou que o blecaute foi resultado da associação de descargas elétricas e de intensas chuvas que atingiram a linha de transmissão de Itaipu.

*Com Agência Estado


Leia mais sobre energia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.