Após rebelião, 140 detentos são transferidos em SP

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) transferiu hoje 140 detentos da Penitenciária 2 de Mirandópolis, pouco depois de os agentes penitenciários terem controlado uma rebelião que durou quatro horas e deixou dois agentes feridos. O objetivo da transferência é esvaziar as celas para que a prisão possa ser reformada.

Agência Estado |

Ainda devem ser retirados 547 detentos. A intenção da SAP é fazer da P-2 o mesmo que foi feito na P-1, reformada após a mega-rebelião de maio de 2006.

As obras facilitaram a fiscalização e endureceram o regime de convivência dos presos. Entre outras mudanças, a prisão teve as janelas retiradas e as portas trocadas. As janelas davam visão das celas para as muralhas e as portas, que eram fechadas com placas de aço, agora são de barras de ferro, o que facilita a visão dos agentes. A SAP deve terminar a transferência de todos os presos da P-2 de Mirandópolis até o mês que vem.

O motim que começou ontem à noite e terminou na madrugada de hoje, segundo a PM, ocorreu porque os presos reclamaram do endurecimento do regime e da falta de janelas, que reduzem a ventilação nas celas. A rebelião terminou quando 17 detentos, que se rebelaram e fizeram reféns cinco agentes, foram transferidos para Presidente Venceslau. Por conta da reforma, diversas unidades espalhadas pelo interior do Estado tiveram um aumento na superlotação de presos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG