Operação Santa Teresa, que apura o desvio de verbas da instituição, entre outros crimes." / Operação Santa Teresa, que apura o desvio de verbas da instituição, entre outros crimes." /

Após prisão de conselheiro, BNDES afirma que vai colaborar com investigação da PF

SÃO PAULO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou uma nota nesta quinta-feira (24) para informar que se colocou à disposição da Polícia Federal (PF) para colaborar com as investigações da chamada http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/04/24/sobe_para_nove_total_de_presos_em_acao_da_pf_em_sp_1285149.htmlOperação Santa Teresa, que apura o desvio de verbas da instituição, entre outros crimes.

Agência Estado |

"Em respeito aos princípios de transparência e rigor na utilização dos recursos públicos sob sua responsabilidade, o banco informa que já se colocou à disposição da PF para colaborar com as investigações e tem o máximo interesse no rápido esclarecimento dos fatos", afirma o comunicado.

O banco informa que só tomou conhecimento nesta quinta da operação e que espera a divulgação pela PF dos financiamentos suspeitos para que possa suspender os desembolsos.

Pelo menos nove pessoas foram presas pela PF na capital e no interior paulista. Entre os detidos está o advogado Ricardo Tosto de Oliveira Carvalho, membro do Conselho de Administração do banco.

A operação tem o objetivo de desmantelar uma organização criminosa que, além de praticar crimes de tráfico local e internacional de mulheres e explorar atividade de prostituição, participava de fraudes na concessão de empréstimo junto ao BNDES. Segundo a PF, a quadrilha é formada por empresários, empreiteiros, advogados e servidores públicos que atuavam de forma a obter empréstimos do banco e a desviar parte dos valores em benefício próprio.

Leia mais sobre: PF

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG