Após pedir demissão, Marina passou a tarde em casa

Após entregar a carta de demissão ao chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República, Gilberto Carvalho, a ministra demissionária do Meio Ambiente, Marina Silva, foi para seu apartamento, onde passou toda a tarde. Marina não deu declarações, mas recebeu assessores e a deputada Perpétua Almeida (PT-AC).

Agência Estado |

"Ela está bem. Vai reassumir seu mandato no Senado", afirmou Perpétua.

Marina também ganhou orquídeas enviadas pelo governo do Acre. A ministra demissionária do Meio Ambiente nasceu em 1958, em Seringal Bagaço, a cerca de 70 quilômetros de Rio Branco. Aos 15 anos, foi levada para a capital acreana, com uma hepatite confundida com malária. Analfabeta, foi matriculada no Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral). Levada à vida política e social pela Igreja Católica, Marina teve contato com obras marxistas quando entrou na universidade. Ali, entrou para o Partido Revolucionário Comunista (PRC), tendência que se abrigava no PT, sob o comando do deputado José Genoino (PT-SP).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG