Após pancadaria, estudantes voltam às ruas de Brasília

Um dia depois da manifestação que foi contida por um forte aparato policial, com a ação da Cavalaria e da Tropa de Choque da Polícia Militar, um grupo de cerca de 100 manifestantes voltou às ruas de Brasília hoje em protesto contra a permanência do governador José Roberto Arruda no cargo. O grupo se concentrou na Praça Zumbi dos Palmares, localizada na parte frontal de um centro comercial, e saíram em passeata gritando palavras de ordem.

Agência Estado |

"Panetone não pode virar pizza", dizia uma das faixas carregadas pelos manifestantes.

Escoltados por um pelotão da PM, os manifestantes seguiram pela Esplanada dos Ministérios e, em frente ao Congresso Nacional, fizeram um desenho humano da palavra "fora", numa referência à pressão pela saída de Arruda do governo. Em seguida, os manifestantes se dispersaram caminhando em direção à rodoviária.

Vitória

Integrantes do movimento que organizou o protesto de ontem contra Arruda contabilizaram como vitória a série de imagens da Cavalaria avançando em 2,5 mil manifestantes na manhã de ontem, no Eixo Monumental.

Um dos manifestantes que aparecem nas fotografias debaixo de cavalos, o publicitário Thiago Ávila, 23 anos, disse que a imagem assustou seus pais, funcionários públicos que vivem em um bairro nobre da capital. Ao mesmo tempo, avaliou Thiago, a cena mostrou a "truculência" da Polícia de Arruda. "Todos viram que a Polícia não respeita o Estado democrático de direito e a liberdade das pessoas de protestar", afirmou. "A indignação das ruas vai resultar no impeachment do governador."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG