Por questão de segurança, a Bunge informou que suspendeu a produção em sua unidade de Passo Fundo, no norte do Rio Grande do Sul, enquanto durar a manifestação da Via Campesina no local, que foi invadido esta manhã em protesto que integra ação nacional hoje contra o agronegócio e as transnacionais. Na unidade, a Bunge processa soja e produz óleo refinado.

Em nota, a companhia disse que acionou autoridades para proteger funcionários que estavam no local e os próprios manifestantes.

"A Bunge, juntamente com as autoridades policiais, está orientando os invasores quanto aos riscos existentes nas áreas produtivas e buscando identificar o motivo da manifestação", diz o comunicado. Conforme a Via Campesina, a Brigada Militar usou balas de borracha esta manhã quando um grupo abriu os portões da Bunge na tentativa de entrar com um caminhão de alimentos para os manifestantes. A Via Campesina afirma que cinco pessoas ficaram feridas. Na nota, a Bunge diz que "repudia qualquer tipo de violência contra as pessoas e as instalações da empresa".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.